20 de janeiro de 2010

Bashert


Até hoje o beijo é tão especial, como foi o primeiro toque de lábios. Parece exagero ter tais sentimentos perto de oito anos de convívio. Mas beijar, tocar, cheirar, sentir seu corpo e seu calor são momentos tão únicos, tão nossos.

A música acima de Ari Gold tem um termo que traduz bem esta realidade. Bashert é uma palavra em íidiche que poderia ser traduzida como alma gêmea. Reza a tradição judaica que todo homem e mulher tem uma alma que complementariam outra, que foram subdividida, quando Moisés recebeu as tábuas da lei.

Não sei quanto tempo estamos esperando para se encontrar. Mas tenho certeza que os beijos ainda são quentes e a vida é tão luminosa como o primeiro dia. Basherte, ani ohev otach. - אני אוהב אותך

Nenhum comentário:

Postar um comentário