11 de setembro de 2015

O Gato do Rabino Dublado

15 de julho de 2014

Coldplay & Cat Power - Wish I Was Here (Official Audio)

Era pink



Eram rosas os fios. Rosa Pink... como a cor do cavalo, que voava nas histórias infantis salvando a princesa dos maiores inimigos da galáctica. A cor não era à toa. Vinha para elevar a auto-estima, tal qual o cavalo.

 Curta, corte Cleópatra, coube certinho. Moldou o rosto, deu brilho. 

Foi olhar-se no espelho pra rasgar um sorriso. Para completar óculos branco, com aros largos e redondos. Parecia uma Jack Kennedy. 

Foi modelito perfeito. Ergueu o rosto e saiu a caminhar.

Quanto tempo... Nem o médico foi preciso. A sentença era de dias, quiçá meses. Sabia que há caminhos que se encerram a primeira curva. Então que se evitem as curvas.

O tempo é longo e intenso, conforme o trotar da gente. Por isto, beijos foram profundos. Carinhos foram sauves e vibrantes. Não eram despedidas e muito menos momentos de pena. Era apenas uma caminhada. Apenas uma vida.

A cor continuou pink, vibrante e certeira. Foi como uma rosa. Desabrochou
e viveu o até a seiva secar. E cada pétala voou, como o cavalo que salvava a princesa.

11 de abril de 2014

Beautiful David



Há músicas que por muito me pertencem. Desculpe John Lennon, mas, em especial, esta música é minha. Cada verso e cada som representam a minha relação com o meu David. 

Por isto, John, caia fora! Não há espaço de algum dia estes versos tenham sido para seu filho Sean. Este diálogo é meu. Sou eu quem torce pela vitória de meu filho. Sou eu quem percebe suas mãos crescendo. As perguntas e dúvidas dele são pra mim. 

Então desinfeta John Lennon! Os sonhos do meu menino são únicos, não podem ser similares a sua música. Ops, a minha música.

Assim Johnn, deixe que cante - como cantei para ninar - Beautiful Boy só para meu filho. Você se foi e meu filho ainda quer que o veja crescer e cante, cante, até que, um dia, ele cante para seu filho.

Beautiful David


10 de outubro de 2013

Ausência

Meus cabelos já não ficam revoltos. Minhas preocupações se foram.
Afinal, meus dias secaram. O silêncio é o som da minha vida.
Olho no espelho e falta minha presença.
Nem a face é a mesma, nem nela o ânimo existe.
Estou aqui em pele e osso. Mas oco.
Tento reagir continuamente.
Tento, mas nada me preenche.
Sou uma estrutura que se move programada,
repetindo movimentos e reproduzindo sempre o mesmo dia.
São as mesmas 24 horas, que estão se estendendo por anos,
sem que possa raiar um novo dia, em que possa voltar estar presente.

15 de maio de 2012

Mudanças

Não consigo mudar. Não consigo dobrar minha natureza. Sou cíclico. E, em minhas estações, tudo se repete. Cada vez mais pesado e mais intenso.  E sufoco meu desejo de mudança. Malditas raízes. Infeliz covardia

18 de abril de 2011

Shoah

SHOAH - HD from Matthew Brown on Vimeo.